domingo, 6 de junho de 2010

Pronuncie bem as palavras


Tenho observado que, quase sempre, os advogados pronunciam mal as palavras por simples negligência. Como conseguem ser compreendidos pelos familiares e por outras pessoas de seu relacionamento mais próximo, como outros advogados com quem durante anos trabalham no mesmo escritório, acomodam-se e passam a omitir sons de sílabas e até de palavras inteiras.
Pronunciando corretamente as palavras você atingirá dois objetivos:

1) Será mais bem compreendido

Pronunciando corretamente as palavras, você será mais bem compreendido pelos ouvintes. Um dos motivos da desatenção das pessoas é a dificuldade para compreender a mensagem por causa da dicção defeituosa. Se você tiver boa pronúncia, os ouvintes não precisarão fazer esforço para compreendê-lo e poderão acompanhar suas informações com mais interesse.

Ouço com frequencia advogados reclamando da suposta desatenção dos juizes de instancias superiores. Dizem que, por mais bem embasada que seja sua fundamentação jurídica, ao fazerem a sustentação oral de suas peças,não são ouvidos. Muitos desses advogados, entretanto, se expressam com dicção tão defeituosa que seria difícil algúem sentir prazer em ouvi-los, tratando-se ou não de um juiz desse grau de jurisdição.

2) Aumentará sua credibilidade

Freud fez uma afirmação muito interessante: "O inconsciente de um ser humano pode reagir ao inconsciente de outro sem passar pelo consciente" .Alguns aspectos da nossa comunicação transmitem ao inconsciente dos ouvintes quem somos, que tipo de educação recebemos, qual a formação que tivemos. Por isso, normalmente somos julgados também pela forma como pronunciamos as palavras.Funciona como um importante subtexto na comunicação. Se você pronunciar as palavras de forma correta, poderá ser visto como um advogado bem preparado, com boa formação, ou identificado como alguém que conviveu com pessoas de bom nível.
Então se a boa dicção identifica essa imagem de uma pessoa bem preparada, indiretamente também poderá aumentar sua credibilidade como profissional, pois, se você é bem formado e tem um bom preparo, supõe-se que deva ser um advogado competente.

Um comentário:

  1. interessante seu blog *-* to te seguindo, voce pode seguir tb? valeu :)

    ResponderExcluir